A CHAVE DO SEU FUTURO ESTÁ AQUI

Widgets

Enquete
QUAL E ÁREA QUE VC PRETENDE CURSAR?
CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS
CIÊNCIAS HUMANAS
CIÊNCIAS BIOMÉDICAS
Ver Resultados

Rating: 4.3/5 (950 votos)




ONLINE
2






DICAS DA SEMANA

DICAS DA SEMANA

 

 



Saiba detalhes de diversas carreiras que você pode cursar na UERJ:


http://www.revista.vestibular.uerj.br/carreira/

___________________________________________________________________


Veja questões comentadas do vestibular 2013 da UERJ. Clique no link abaixo:

http://www.revista.vestibular.uerj.br/questao/


___________________________________________________________________________________


Dicas para a redação no ENEM

Para não cair na armadilha das generalidades, a dica é, no desenvolvimento da redação, saber usar a coletânea de textos apresentada no enunciado, fazendo comparações e observações sobre os fatos ou as estatísticas, por exemplo. Na conclusão, que é o momento de fazer a proposta, dê sugestões concretas. Portanto, se o tema é a importância da leitura, compare hábitos de leitores brasileiros e de outros países, por exemplo, e, na hora de propor, use a criatividade, sugerindo a criação de bibliotecas públicas, intercâmbio de livros, campanhas na mídia de incentivo à leitura via SMS e quantas boas ideias você tiver.

Em relação aos temas, o que se observa é que eles são objetivos e inspirados em fatos da atualidade. São assuntos de abrangência nacional, pois o exame é voltado para candidatos de todo o país. Temas de cunho social são recorrentes também.

 

Para 2009, as apostas de temas recaíram sobre Lei Seca, a questão da escassez de água, liberdade de imprensa e violência contra a mulher. Todos esses assuntos estiveram em pauta durante o ano e eram mais genéricos, qualquer pessoa teria como se posicionar a respeito. Mas, na proposta de redação oficial, foi pedido que o candidato escrevesse sobre "O indivíduo frente à ética nacional", apresentando uma proposta de ação social, que respeitasse os direitos humanos. Para isso, ele deveria usar como base uma charge de Millôr Fernandes e dois textos (um de Lia Luft e outro de Contardo Calligaris).

 

 

Redação no Enem

 

1) A temática proposta costuma ter um viés social que pode - e deve - ser associada a outras esferas: cultural, política, comportamental, ambiental. 

2) Clareza e coerência são fundamentais na construção textual. Lembre-se de que a leitura deve ser "fácil" e fluida, garantindo o bom entendimento do seu texto. Para isso evite a utilização de termos rebuscados e preocupe-se com os conectivos: termos como "portanto", "então", "além disso" e "desse modo", quando bem utilizados garantem a fluidez necessária.

3) A banca do Enem pede que você apresente propostas de intervenção, ou seja, medidas que podem amenizar uma situação-problema. Avalie o papel do governo, da sociedade, do indivíduo e da mídia, por exemplo, na tentativa de reverter panoramas que podem ser melhorados ou amenizados. 

4) Na proposta de intervenção é fundamental o respeito aos direitos humanos. Posturas radicais ou extremas não condizem com um cidadão consciente e engajado que já cursou o ensino médio. 

5) Faça uso dos conhecimentos adquiridos ao longo da sua formação. Embase seus argumentos com elementos históricos, geográficos, literários, filosóficos, entre outros, demonstrando pleno conhecimento de mundo. Não se esqueça: a interdisciplinaridade é bem vista pela banca, mas sempre acessória. O principal é focar na defesa do seu ponto de vista.

 

 

 

Na hora de escrever

 

NÃO FAÇA períodos muito longos, prefira sempre frases simples, pois elas dão clareza ao texto

 

NÃO CRIE estruturas sintáticas incompletas

 

NÃO USE marcas de oralidade, como gírias, por exemplo

 

NÃO RECORRA a clichês quando fizer sua proposta

 

NÃO USE um mesmo argumento repetidas vezes

 

DEIXE DE LADO expressões como "eu acho"

 

JAMAIS desrespeite os direitos humanos

 

FAÇA UM ROTEIRO sobre o tema. Ajuda a ter foco na hora de criar a proposta

 

PREFIRA um vocabulário simples a palavras rebuscadas

 

USE sinônimos para não repetir palavras

 

USE a norma culta. Uma das cinco competências da redação avalia o rigor gramatical

 

SEJA coerente no texto com a proposta que defenderá

 

Fonte: www.ogloboonline.com.br

 

Coordenação pegadógica

 

 ______________________________________________________________________________________________________________


DICAS DE GEOGRAFIA

Importante é ficar ligado nas atualidades, ler os jornais formadores de opinião, como o globo e a folha de São Paulo, pelo menos duas vezes por semana, assistir a tele jornais que tratam de questões mundiais e geopolíticas. Para as questões da uerj, preocupe-se mais em interpretar, mapas, gráficos, tabelas, e imagens, mas não se esqueça dos conteúdos, lembrando que a base da confecção das questões são de cunho marxista e por tanto conhecer a luta de classes é básico para entender os enunciados e as possiveis respostas. Fique ligado também nas revoltas árabes, pois representam uma grande transformação na geopolítica mundial, assim como a morte de Ozama Bin Laden, questões como favela, polícia e criminalide também são praxe da uerj, asinda mais com a implantação das upps.
 
 
Fiquem de olho!

PROFESSOR: GUILHERME


DICAS DE HISTÓRIA

História talvez seja uma das disciplinas mais exaustivas durante a preparação para o vestibular. O aluno terá que saber pelo menos informações básicas sobre o que tem acontecido há milhares de anos no mundo e no Brasil. Mas o que focar nos estudos agora que falta pouco para a prova?

Saibam que decorar datas exatas é coisa do passado. Hoje em dia, os exames estão mais interessados em que os alunos compreendam os fatos. "Fique atento aos processos de mudança", aconselho.

A passagem do feudalismo para a idade moderna, por exemplo, costuma ser um tema recorrente nos provões. Nesse caso, é imp ortante prestar atenção em aspectos como o enfraquecimento da Igreja, a aglomeração populacional, as reformas religiosas e o consequente período do Renascimento.

lembro ainda que a ditadura militar é questão certeira. A época que se estendeu de 1964 a 1985 elevou uma junta do Exército ao cargo de presidência no Brasil e é bastante cobrada em questões de história.

O erro mais comum dos alunos é considerar os 21 anos como um momento homogêneo. Na verdade, o período pode ser dividido em duas fases: a de maior repressão e a de abertura política, mais ao final. Entre os assuntos mais importantes, vale destacar o Milagre Econômico, o Ato Institucional 5 (AI5), a Copa de 1970 e os governos de Médici, Geisel e Figueiredo.

Porém, esse não foi o primeiro período repressivo no País. A ditadura implantada por Getulio V argas não tem toda a fama negativa da que aconteceu depois de 1964, porém também foi caracterizada por um poder autoritário e centralizador e pela prática de torturas. Os estudantes custam um pouco a entender os diferentes momentos da chamada Era Vargas, que durou de 1930 a 1945. O poder do gaúcho pode ser dividido em três fases: o governo provisório, o governo constitucionalista e o estado novo, sendo este último um regime autoritário.

Apesar da repressão do governo Vargas, o trabalho em propaganda na época foi tão fervoroso que até hoje ele é conhecido como "o pai dos pobres".

PROFESSOR: FABRÍCIO


DICAS DE QUÍMICA

Está se aproximando a prova e a hora é de intensificar os estudos, claro que direcionado e buscando um enfoque nos temas mais importantes.
Visando o formato da prova da Uerj, eis algumas sugestões.
- Por ser uma prova interdisciplinar, é imprescindível que tenha conhecimentos de outras disciplinas, pois questões de Química com matemática, ou com Biologia ou Física são comuns.

Assuntos em Destaque:

Dando destaque a alguns pontos, é importante ter domínio sobre as ligações químicas e claro dentro desse contexto das Forças intermoleculares, Tabela Periódica e Propriedades Periódicas são assuntos que se relacionam.

* Conceitos básicos de Soluções e Termoquímica.
* Cálculos Químicos envolvendo mols e estequiometria
* Reconhecimento de funções orgânicas

* Conceitos de Ponto de Fusão e Ponto de Ebulição
* Interpretação de gráficos e tabelas

PROFESSOR: LEONARDO CAMILLO


 DICAS DE FÍSICA

 

Quando você estuda Português ou História, uma lição passada pelo professor abrange, na maioria das vezes, um grande número de páginas de texto. A Física, tal como a Matemática, é mais condensada. Uma lição de Física pode reduzir-se apenas a uma ou duas páginas. Você poderia decorar a lição, mas isto não lhe adiantaria nada. Algumas vezes, o seu trabalho é compreender urna lei. Depois de compreender essa lei (e a lei é muitas vezes expressa por uma equação) e a puder explicar e aplicar na resolução de problemas, você terá aprendido a lição.

Sugestões para o estudo

1. Leia toda a lição, a fim de saber do que se trata.

2. Leia novamente a lição, porém, mais devagar, e escreva no seu caderno a lei (se houver alguma) e outros pontos importantes da lição. Verifique se você compreende cada parágrafo. Certifique-se também se compreende o verdadeiro significado de cada palavra nova. Estude com cuidado as definições de termos como "trabalho" e "potência" até ficar completamente seguro do seu verdadeiro sentido em Física.

3. Se a lei for expressa por uma equação matemática, pergunte a si mesmo de que maneira cada símbolo da equação está relacionado com a lei.

4. Resolva os problemas incluídos no texto do seu livro.

5. Discuta a lição com os seus colegas.

 

PROFESSOR: EDUARDO CORREIA.


 

DICAS DE LÍNGUA PORTUGUESA

 

● A pronúncia certa é disenteria, e não desinteria.

● A palavra dó (pena) é masculina. Portanto, “Sentimos muito dó daquela moça”.

● Nas expressões é muito, é pouco, é suficiente, o verbo ser fica sempre no singular, sobretudo quando denota quantidade, distância, peso. Ex: Dez quilos é muito. Dez reais é pouco. Dois gramas é suficiente.

● Há duas formas de dizer: é proibido entrada, e é proibida a entrada. Observe a presença do artigo a na segunda locução.

● Já se disse muitas vezes, mas vale repetir: televisão em cores, e não a cores.

● Cuidado: emergir é vir à tona, vir à superfície. Por exemplo: O monstro emergiu do lago. Mas imergir é o contrário: é mergulhar, afundar. Veja o exemplo: O navio imergiu em alto-mar.

● A confusão é grande, mas se admitem as três grafias: enfarte, enfarto e infarto.

● Outra dúvida: nunca devemos dizer estadia em lugar de estada. Portanto, a minha estada em São Paulo durou dois dias. Mas a estadia do navio em Santos só demorou um dia. Portanto, estada para permanência de pessoas, e estadia para navios ou veículos.

● E não esqueça: exceção é com ç, mas excesso é com dois s.

● Lembra-se dos verbos defectivos? Lá vai mais um: falir. No presente do indicativo só apresenta a primeira e a segunda pessoa do plural: nós falimos, vós falis. Já pensou em conjugá-lo assim: eu falo, tu fales…Horrível, né?

 

PROFESSORA: RAQUEL BARBOSA.

Sobre o Site